2007/03/08

Dia Internacional da Mulher

Sempre que oiço falar em igualdade entre os sexos sinto uma grande falsidade e desconfiança, porque não somos iguais, somos diferentes.
Diferentes porque vivemos a vida numa entrega permanente, seja quando educamos um filho ou cuidamos de um pai ou amamos um homem. Diferentes porque sentimos mais, mais profundamente, porque nos entregamos mais, entregamos o nosso corpo quando nos tornamos mulheres, quando damos à luz um filho, e entregamos a nossa alma quando amamos o próximo.
Sem qualquer tipo de vaidade ou de pretensiosismo afirmo, somos diferentes!
Por tudo isto devemos sempre lutar pelos mesmos direitos, pelas mesmas responsabilidades, pela mesma forma de vida, mas sem nunca esquecer a nossa essência.

Neste dia tão especial o apelo que vos faço não é para que lutem pela igualdade, mas sim que marquem a diferença!


Susana

5 comentários:

Anónimo disse...

Mulher, esse ser maravilhoso criado com a costela do Homem, esse ser maravilhoso que Deus fez depois do Homem, achando que se poderia surpreender a ele mesmo e fazer algo ainda melhor e conseguiu. Mulher, esse ser que tem lutado contra a igualdade de direitos ao longo de tantos anos e agora parece estar a conseguir, em Madrid já os sinais de transito começam a ter a figura da mulher em substituição ou em complemento da do "homem" ou do vulgar boneco como todos os conhecemos, o da passadeira, o da aproximação de escola, etc, etc, mas será que vão tambem alterar o sinal que indica "obras"???... tambem em Portugal já as mulheres têm seguros automóveis mais baratos que os dos Homens, mas não lutam pela "igualdade"?? são só uns comentários "picantes" para o debate. Parabens a todas as mulheres deste mundo, especialmente ás que visitam e opinam neste blog e ás que tenho em casa, obrigado por serem como são.
Dia da Mulher é quando o Homem quiser, vamos celebrá-lo todos os dias.
Eu, Casanova

Anónimo disse...

Eu diria mais:
O DIA DA MULHER é quando o Homem E A MULHER O CELEBRAREM.

P Domingos.

PS:
As mulheres tem lutado "pela igualdade" e não "contra a igualdade de Direitos"

Anónimo disse...

P Domingos, fica a correcção, muito obrigado, claro que era o que pretendia escrever.
Eu, Casanova

susana disse...

Não é uma questão de lutar para que sejamos tratadas como sendo iguais aos homens, porque não o somos. Trata-se de lutar pela igualdade de direitos e de oportunidades. Negar que existem inúmeras diferenças entre homens e mulheres seria uma completa hipocrisia, somos diferentes, tal como o são pessoas das várias raças. A meu ver, devemos todos lutar por uma sociedade que não rotule pelas diferenças físicas, ideológicas ou religiosas, mas sim crie condições para que essas diferenças não sejam limitadoras.

Anónimo disse...

Susana, essa diferença existe e existirá sempre na nossa sociedade, está enraizado até nos nossos genes, não se vê um rapaz desde os primeiros anos a brincar com bonecas ou a brincar na cozinha, não se vê uma menina a fazer construções com escavadoras de brincar, falando duma forma geral, muito geral, é evidente que depois os Homens se tornam grandes cozinheiros e etc, etc, o mesmo acontecendo com as mulheres na area da construção e por aí alem, mas o que pretendo dizer é que essas "diferenças" que se fala serão jamais ultrapassadas, nao por uma falta de vontade mas por algo que nos é dificil de atingir.
Veja-se que tanto é noticia o Homem que bate na Mulher (violencia doméstica), como a Mulher que bate no Homem (seu maricas hehehehheehheee), embora por diferentes razões.
Mulher, esse mal necessário, não se pode viver com elas mas tambem não se pode viver sem elas hehehehehe, que não me levem a mal as mulheres deste Mundo, quem me conhece sabe que gosto de brincar.
Eu, CasaNova