2006/04/15

Continuando com a tradição

Não fazendo deste blog uma página de gastronomia, não queria deixar cair no esquecimento aquilo que se comia pela Páscoa na nossa terra.
Depois do mexilhão na sexta-feira, no Domingo terminava o jejum da quaresma com um deliciosos almoço familiar. Era vulgar comer-se um bom guisado de carneiro.
Para aqueles menos dotados nas arte da culinária, aqui vai a receita:

2 kg de carne de carneiro
1 kg de batatas
1 cebola grande
3 dentes de alho
1 dl de azeite
1 colher de sopa de banha de porco
1 colher de sopa de colorau
1 folha de louro, sal, pimenta e uma malagueta pequena.

Coloca-se no lume um tacho com o azeite, a banha, a cebola bem picada, os dentes de alho também picados e o louro. Deixa-se alourar a cebola e coloca-se a carne de carneiro partida aos bocados (pode se quiser adicionar um pouco de vinho branco para realçar o tempero), o colorau o sal e a malagueta. Deixa-se cozer a carne e juntam-se as batatas cortadas aos cubos. Junta-se água necessária para cozer em lume brando.
E pronto, está pronto a comer.
É provável que tenham um pouco de dificuldade de arranjar a carne de carneiro, nesse caso poderá substituir por borrego, o que não será a mesma coisa.
Para acompanhar, uma vez que o Colares (Ramisco) está a um preço para alem de muitas bolsas. que tal Colares Chão Rijo, é um vinho agradável que se bebe muito bem
.

V.Cara D’Anjo


3 comentários:

Zé Cusca disse...

Minha Nossa Senhora!....As coisa que este tipo sabe...
Tambem sabe fazer caldeirada e arrazada de frutos do mar????

Anónimo disse...

quero dar os parabens por os teus dotes de culinária,espero que quando fores á festa de Almoçageme saibas ou peças a receita do carneiro,e do espirito santo (penedo)saibas como o sr. PANCAS fazia aquelas iscas maravilhosas,e na AZOIA a sopa de cabozes,e nas outras aldeias.

Anónimo disse...

Sr.Zé cusca
Ele sabe fazer isso e muito mais, é um cozinheiro de mão cheia. Ás vezes é um bocadinho convencido mas...até tem razões para isso!
Uma amiga