2006/04/14

A Tradição Ainda é o Que Era


Na nossa Costa ainda se mantém a tradição de sexta-feira Santa, o Povo ir pela manhã ao Mar apanhar mexilhão para depois em família se comer uma bela “Mexiolhada”. Este costume perde-se nos tempos, felizmente que os mais novos teimam que ele perdura não o deixando cair no esquecimento como muitos outros.
Mexilhões à nossa Costa
4 kg de mexilhões (para toda a família)
2 dl de azeite
3 cebolas médias
4 dentes de alho
2 tomates grandes
Sal e piripiri q.b.
Um pouquimho vinho branco (opção)
Lavam-se e raspam-se bem os mexilhões.
Num tacho grande coloca-se a cebola cortadas ás rodelas e o alho picado e leva-se ao lume. Quando a cebola ficar alourada juntam-se o tomate cortado aos bocados e refoga um pouco, juntando-se a seguir um pouquinho de vinho branco (opção) sal e piripiri. Depois de o refogado estar pronto, juntam-se os mexilhões mexendo um pouco para cozerem, abrirem e largar alguma água que se encontra no interior das conchas o que lhe irá dar um sabor delicioso.
E pronto, é só servir, de preferência para acompanhar um bom Vinho de Colares.
V.Cara D'Anjo

10 comentários:

Zé Cusca disse...

Por esta é que eu não esperava, até já com uma receita nos bridam...Bravo, tiro o meu chapeu à idéia. Desculpem qualquer coisinha mas ao preço que o vinho de Colares está!!!!!! vale mais comer Lagosta.

Margarida Batista disse...

Sr. Cara Danjo, diga-me onde é a sua casa para eu poder ir lá comer este delicioso prato (mesmo sem o despendioso Vinho de Colares).

Anónimo disse...

Com ou sem o vinho de Colares o mais importante é realmente tentar manter as nossas tradições e principalmente aproveitar para juntar a família e conviver.

Isabel Roma

Anónimo disse...

Embora na freguesia haja algumas tradições com tendencia a desaparecer é interessante ver que algumas ainda perduram.Mas tb há quem prefira o mexilhão ao natural
Ferreira

joaquim matos disse...

a familia Valério ficou bem na foto. e já agora a tradição é para manter sim senhor, o vinho de facto á carote, dai ser de colares já coloco algumas duvidas (esclareçan-me)mas que se podia aproveitar para o publicitar em vez da mesa da cerveja, aqui fica um desafio para quem de interece, é que os espanhois aproveitavam para o fazer.
joaquim matos, colares

Anónimo disse...

Na receita esqueceram-se de dizer que é preciso retirar as espinhas do mexilhão...

Anónimo disse...

Acho que deves ter dotes de cozinheiro mas só um promenor nas fotos dás destaque a uma banca a vender mexilhão mas esse não é da nossa costa mas talvez de VIGO, e que essa receita que deste e muito bem, fica muito paladosa mas com mexilhões da nossa costa,e já agora esqueceste de falar da sopa de cabozes das AZENHAS do MAR,que é uma maravilha

Vitalino disse...

Meu Caro Anónimo, a Banca dos Mexilhões é apenas alternativa para aqueles que querem comer mexilhão mas não querem molhar os pés.
E já agora lhe digo que o mexilhão é do Algarve e não de Vigo e quanto á sopa de alcabozes, não sei fazer mas em contrapartida sei fazer uma boa "caldeirada de Abrótea e Alcaboz", prato tambem típico da nossa Zona.
Um Abraço
V.Cara D'Anjo

Anónimo disse...

Meu caro Vitalino este blog destina-se a alertar de problemas caricatos da nossa freguesia ou serve tambem para se trocar receitas de culinária? É que eu sei fazer lulas recheadas sem cozer a boca da lula e sem por palito para as fechar. Talvez um truque que muitos desconhecem.
Ferreira

V.Cara D'Anjo disse...

Meu Caro Ferreira, eu conheço o truque, mas se quer ter o prazer de desvendar o seu segredo tem aqui o blog à sua disposição.