2006/06/28

Vale a pena ser gatuno

Um ladrão de vivendas foi apanhado no Banzão depois de 6 assaltos seguidos.
A policia interveio, arriscando a própria vida e conseguiu apanha-lo.
Foi presente a tribunal.
Sabe o que
aconteceu a seguir?

4 comentários:

Anónimo disse...

Não sei se estaremos a falar da mesma pessoa, mas há por aí um rapazito "da nossa praça", conhecido de muitos de nós, que não gosta de trabalhar e que se dedica a roubar bens do interior de algumas casas, aproveitando a boa fé geralmente de senhoras de uma certa idade.
Quanto à sua pergunta, sobre o que terá acontecido a seguir, era bom que contasse o que sabe, para tranquilidade dos cidadãos sérios e honestos, que ainda os há nesta freguesia à beira mar plantada...
Ou o "piqueno" é de boas famílias e ficou tudo em "águas de bacalhau" ou passou umas horas detido e puseram-no na rua, onde já está pronto para "continuar a trabalhar".
Mas "conte, conte, que a minha boca é um chocalho" ...

Anónimo disse...

Meu Caro, não deve ter percebido que clicando em cima da pergunta vai directamente à notícia do site do Correio da Manhã.
Cara D'Anjo

Taborda disse...

Posso fazer um resumo:
O "presumivel" e "alegado" gatuno passou sexta e sabado na GNR, sendo apresentado na segunda a tribunal.
Como costuma acontecer nestas coisas, o juiz soltou-o imediatamente com um pedido de desculpas (porque não foi a casa dele a ser assltada).
Tambem segundo as mesmas fontes, este "presumivel" saiu do tribunal ainda antes dos policias que o detiveram.

Anónimo disse...

Ainda muita gente quer que a polícia seja mais activa, não há motivação que resista, quando os próprios polícias saiem dos tribunais depois dos criminosos (porque eles teêm as inumeras questões burocráticas para resolver)
Acordem, meus senhores, a justiça no nosso país é lenta, burocrática e desigual. E as nossas forças de segurança não têm motivações e muitas vezes nem condições, para actuar melhor.
Por isso compreendo que para um polícia é mais fácil passar multas e não se chatear muito, do que andar a perseguir ladrões, que no fim até gozam com eles.
Se um policia numa perseguição matar ou der um tiro a um criminoso, é averiguado e condenado por abuso de autoridade, mas se for o contrário, o policia é que morre ou fica incapacitado para trabalhar (ficando na melhor das hipóteses com uma pensão da treta e uma vida estragada).
Isabel Roma