2008/03/01

Eléctrico

ELÉCTRICO DE SINTRA COM CIRCULAÇÃO SUSPENSA

Devido às fortes chuvadas que se verificaram na semana passada e aos deslocamentos da via férrea entre a Ribeira de Sintra e a Praia das Maçãs, a circulação do Eléctrico de Sintra encontra-se temporariamente suspensa.
(Fonte: Site da CMS)

4 comentários:

Susana Bernardes disse...

Vamos lá ver, quanto tempo é o temporário....

Anónimo disse...

Também antes disso já estavam suspensos, se calhar até estariam de férias ou não mas que o serviço não anda lá muito atarefado não anda mesmo!
Se não fosse o Escocês - amigo dos electricos, só pode ser - já há muito que teriam deixado de correr por esses trilhos...ó esses trilhos...tão mal acentes que até a olho nú se notam as elevações e desvios, não sei o que teriam andado os fiscais da camara a fazer que deixaram que pagassem ao empreiteiro.
Mesmo no sitio em que caiu uma combrada, na Ribeira de Sintra a linha parece que dá um salto de tanto para o lado e para baixo ela desvia!
Já agora que sejam feitos os devidos arranjos e como não será para ganhar dinheiro até pode ser que fiquem bem feitos - ai se não fosse o pessoal antigo e o Escocês!


AL

Anónimo disse...

NÃO ACREDITO QUE FOI POR CAUSA DA CHUVA. MAIS UM MONTE DE DINHEIRO QUE FOI MUITO MAL GASTO

Anónimo disse...

Prezado Senhor AL. Então os eléctricos, até à suspensão, não vinham funcionando sempre aos fins de semana? Não queira que no Inverno tenha o mesmo horário do Verão. Então é graças ao escocês que os eléctricos andam? Então e os outros guarda-freios? Pensa o senhor que é o escocês que comanda toda esta estrutura? Visite a Ribeira e veja o que era antes e é agora. E os eléctricos que aí estão a ser recuperados. O que foi feito quando o escocês dirigia os eléctricos no tempo da empresa inglesa? Com bilhetes a 500$00 da Ribeira à Praia, preços de 1997. Toda a gente repara que o troço da Ribeira à Praia ficou mal feito, sem drenagem, sem muros de sustentação de terras. Mas, os eléctricos não eram dos ingleses e o escocês não era o responsável à época e não disse nada sobre como foi reconstruído este troço. Reparou no anúncio do Correio da Manha em que a Câmara abriu concurso para 5 guarda-freios. Não é certamente o escoçês que contrata o pessoal. Mal dos eléctricos se estivessem somente na mão do escocês ou de somente outra pessoa. Perante as exigências actuais tem de haver toda uma estrutura composta por guarda-freios, pessoal da mautenção dos carros, etc. Um Bem haja.