2007/09/13

Reunião da CMS

Porque achamos que a participação cívica começa também por nos informarmos das decisões tomadas pelos órgãos políticos, vamos passar a publicar as decisões tomadas em reunião da CMSintra, que digam directamente respeito à Freguesia de Colares :

PROPOSTAS APROVADAS NA REUNIÃO ORDINÁRIA PRIVADA REALIZADA EM 12 DE SETEMBRO DE 2007

- Autorizar o alargamento do horário de funcionamento do estabelecimento denominado “Concha” sito na Av. Eugénio Levy n.º 29 – Praia das Maçãs, Colares, das 24.00 para as 04.00 horas.(Proposta nº 613-DQ/2007, subscrita pelo Vereador Domingos Quintas)Aprovada por maioria.

- Atribuir o apoio financeiro no valor de 20.000,00 € à Associação de Idosos, Pensionistas e Reformados do Mucifal.(Proposta nº 632-P/2007, subscrita pelo Presidente)Aprovada por unanimidade.

(Fonte: site da CMS)
http://www.cm-sintra.pt/Artigo.aspx?ID=4311

8 comentários:

Anónimo disse...

Relativamente ao "apoio financeiro no valor de 20.000,00 euros atribuído à A.I.P.R.Mucifal, pela C.M.Sintra" convém esclarecer que não é um subsídio que cai assim do céu, é sim um prometimento que tem quase um ano de vida, que foi feito pela C.M.Sintra no dia da inauguração da sede da Associação, no dia 26 de Outubro de 2006. Tem quase um ano! O valor dos arranjos exteriores do edifício, não estava incluído no valor da construção suportado integralmente pela Câmara. Foi então que no dia da inauguração o Sr. Presidente da Câmara decidiu oferecer também aquele valor. Só que o tempo de espera tem sido difícil, na incerteza se aquele valor vinha ou não. Parece que chegou finalmente a hora. Já foi à sessão de Câmara e dentro de pouco tempo o construtor, que esteve todos estes meses à espera, vai finalmente ser ressarcido daquele valor, após quase um ano da obra concluída.
Portanto, os 20.000,00 euros não são um subsídio, no pleno sentido da palavra, que sirva para ir direitinho para o Banco, mas sim para pagar uma dívida, que ainda subsistia da construção.
AIPRM

latla disse...

Em relação à Concha é estranho um estabelecimento sem licença para funcionar como discoteca venha agora ser contemplado com o alargamento do horário até às 4.00h
Aliás é ainda mais estranho quando o referido estabelecimento esteve todo o verão a funcionar até às 4.30h tendo até originado mais de duas participações à GNR de Colares por disturbios e ruído.

NS disse...

Sempre têm menos azar que a Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares, que tem uma sede prometida há mais duma década.

Prometimentos nos Aniversários? Muitos... dezenas.

Ainda bem que a AIPRM o conseguiu, é importante garantir a ocupação das pessoas idosas.

É pena é a C.M.S. não ter a mesma preocupação com aqueles que apoiam a formação dos mais novos como músicos e como homens / mulheres.

JAIME CORVO disse...

O "Noticias da Minha Freguesia" está de parabéns por ter passado a incluir as decisões camarárias que respeitam à nossa Freguesia, preenchendo assim uma lacuna.Os cidadãos que passam a ter acesso a essas informações, agradecem.

Anónimo disse...

Não deixa de ser um subsídio... apesar de já ter destino....
Viva a CMS... que afinal lá no fundinho ajuda as Instituições/Colectividades que sabem chegar-lhe ao coração.

Anónimo disse...

parabens pela ideia , torna-nos mais solidários e mais próximos

Luís Torres

Anónimo disse...

srs. do (AIPRM),em que ficamos é um subsidio ou não?
-dizem-apoio financeiro no valor de 20.000,00 euros atribuído à A.I.P.R.Mucifal, pela C.M.Sintra" convém esclarecer que não é um subsídio que cai assim do céu, é sim um prometimento que tem quase um ano de vida.--(então é ou não é)

-dizem-os 20.000,00 euros não são um subsídio, no pleno sentido da palavra.
então são ou não são?
é dificil de perceber,os srs. querem que seja ou não?

curioso

Anónimo disse...

Julgo que o que quiseram dizer da AIPRM é que este era um valor que foi prometido há cerca de um ano, como complemento das obras de construção da sede, pagas pela CMS. Quer lhe chamem subsídio ou não, o que importou referir é que esse valor vai direitinho para o construtor que estava a "arder" há imenso tempo.