2008/07/15

Ursa


Damos os parabéns à C.M. Sintra pela colocação de novas indicações da Ursa, junto ao Cabo da Roca.
Apenas um senão, a equipa que colocou as novas placas, bem poderia ter removido a antiga que se encontra partida no chão, dando assim um mau aspecto a este local, tão visitado por turistas portugueses e estrangeiros.


13 comentários:

Anónimo disse...

Tão visitada por turistas portugueses e estrangeiros e também por todos os sintrenses que por ali passam.
Ok, os autores deste blog fazem um trabalho altamente meritório mas pode ser feito um comentário construtivo. Este pequeno reparo é só para poupar os comentários dos leitores com lápis azul em riste e voz grossa.

Anónimo disse...

Concordo que fosse preciso dar um ar mais "lavado" á placa antiga, mas penso que estas novas, de metal, não fiam bem numa area como a nossa.
Acho que se deveria de manter, ou fazer por manter as tipicas placas de cimento, até porque estas novas não vão durar nem metade dos anos que as antigas lá duraram.

Uma situação caricata nisto tudo é o "investimento" em "publicidade" a uma praia com acessos dificilimos e perigosos e sem vigilancia, quando há outras praias igualmente belas e naturais, entre esta e o Cabo da Roca e não aparecem indicadas.

A Junta ou quem de direito, assinala e bem este local, ou simplesmente troca a placa, mas NUNCA fizeram nada em termos de melhoria de acessos ou de qualquer outra especie.
Não me refiro a acessos é praia propriamente dita, mas arranjos no caminho que vai dese o ponto que se vê na foto, até ao Parque onde colocaram uma placa, várias vezes vandalizada, de indicação de praia não vigiada.

Saliento ainda que se o caminho ainda existe, tem sido com o suor e o dinheiro dos proprietarios dos poucos terrenos ainda cultivados naquela zona e com a agravante de tal "manutenção ter de ser feita ás escondidas do Parque Natural, que não deixa nenhuma intervenção ser feita naquele acesso.
Um Banhista

Júlia Lima disse...

Concordo em síntese com o que diz o "banhista", só tenho 2 reparos a fazer-lhe:
- As placas nem deveriam ser de metal nem de cimento, mas sim de madeira, para uma melhor integração no meio ambiente;
- "A Junta ou quem de direito, assinala e bem este local" - Não leu na notícia que foi a Câmara? (não deve ter reparado nessa parte do texto)...

Anónimo disse...

a placa não indica nenhuma praia,parece-me não ter visto o simbolo de praia,o que indica é um local que se chama "ursa".

...local

Anónimo disse...

Primeiramente apresentar os meus sinceros cumprimentos á D. Julia Lima e sizer-lhe que concordo com ela em relação ao material de que deveriam ser feitas as placas e sem duvida que em tal local a madeira ficava excelente, mas eu referi-me ao facto de as de cimento se identificarem mais com um passado ou com "o" passado, mas sem duvida a madeira.
Em relação ao segundo ponto, não reparei realmente nesse pormenor, fica o seu reparo e as minhas desculpas.

Em relação ao "anónimo local" tenho a dizer-lhe que o "local" a que chamam URSA, é á praia e é isso que a placa sempre indicou embora de facto não apareça lá um simbolo de praia, pois URSA não é uma localidade, para isso se quisesse indicar locais, o que não faltariam era placas com nomes de locais.
Esta é a minha opinião, pois não vi tal facto em mais lado nenhum com uma indicação como aquela e que depois não nos leva a lado nenhum.
Cada "zona" desta região é conhecida por determinados nomes que muitos deles só os mais antigos conhecem, embora apareçam referenciados em alguns mapas mais elaborados e mais pormenorizados, logo cada local mereceria tambem uma indicação igual.
O banhista

Anónimo disse...

Só mais uma coisa, é que não tardará o dia em que estas placas já estarão todas "cravejadas" de tiros.
O banhista

Anónimo disse...

As placas brancas indicam localidades. As castanhas, no resto do litoral, indicam praias...

Anónimo disse...

A nova localidade da URSA não tem habitantes nem uma unica casa, mas tem uma placa branca.
O que tem o Sr. Vitalino, pessoa entendida, a dizer sobre isto?
temos uma praia ou uma localidade.

Anónimo disse...

A ideia das placas dde cimento ou, melhor ainda, de madeira para proteger o impacto visual é muito boa. Devia ser seguida por quem de direito. Frabncamente, não gosto daquela placa ali, brilha por todos os lados e é feia. Sem dúvida que preferia a antiga (mas devidamente restaurada) ou uma de madeira.

Paulo Rodrigues

Anónimo disse...

Reforço o meu pedido ao Sr Vitalino, por com certeza ter mais possibilidade de acesso a essa informação, de nos esclarecer a razão daquela placa ser de metal e ser branca, o que como aqui foi já escrito, deveria indicar uma localidade (embora não me pareça ser o caso) e nós não termos conhecimento de alguma vez ali existir uma localidade e só ver uma razão de ser daquela placa, que é a indicação de uma praia e se assim for a placa estaria errada.
Peço ao Sr. Vitalino ou a alguem que pudesse aqui desvendar este mistério, pois já fiz uma pesquisa, mas não consegui encontrar nada.
Faço este pedido com todo o respeito e espero que não me leve a mal, ou se pudesse porventura indicar aqui um link ou algo onde aparecesse alguma alusão a ese sitio.
Desde já muito obrigado.
O Banhista

Anónimo disse...

Já que estamos a falar em placas, vem a propósito falar sobre as novas placas, se assim se pode chamar, que foram colocadas nas entradas da Freguesia, aquelas com azulejos... Então as que lá estavam, que também eram de azulejos, não serviam? Não estavam partidas, faziam o seu serviço tão bem como estas e já estavam pagas!
Não havia necessidade de terem gasto dinheiro com estas que foram agora colocadas. Isto parece a Assembleia da República...
Quando um partido apresenta uma proposta qualquer, os outros mesmo que concordem com ela, apresentam uma proposta própria, para não votarem favoravelmente a proposta dos outros... Assim parecem estes.
Ai os outros puseram as placas? Pois nós vamos pôr umas também, para sermos diferentes, sendo iguais.... E depois queixam-se que não têm verbas... Pudera! A estragar dinheiro... É como as Noites de Colares... Em cada sábado, num local diferente da Freguesia... É bonito, sim senhor! E quanto custa isto, de montar palco, desmontar palco, acrescentar coreto, desmanchar logo a seguir... Por muitas voltas que queiram dar, a Várzea de Colares, será sempre "a sala de visitas" da freguesia de Colares. É aí que nasceram as Noites de Colares, e não há volta a dar.
E com esta me vou.
ATM

Vitalino Cara D'Anjo e Susana Amor disse...

Caro "Banhista":
Tal como já se referiu aqui várias vezes, a colocação de placas indicativas é da competência da CMS, pelo que terá de colocar as suas dúvidas ao Gabinete de Apoio ao Munícipe. Não é pelo facto de sermos funcionários da Junta de Freguesia que temos acesso a mais informação do que um cidadão vulgar.
Além disso "trabalho é trabalho...blog é blog"

Anónimo disse...

Peço imensa desculpa, nunca quis dizer que pelo facto de, porventura, ter acesso a mais informação do que um vulgar cidadão (que considero que tenha), fosse por ser funcionário da Junta, mas pelo facto de já ter visto aqui publicados excertos de paginas de jornais antiquissimas, por exemplo, a falar de determinados locais, achei que tambem algo pudesse por aí circular acerca da Ursa.
Peço desculpa mais uma vez algum mal entendido e comprometo-me eu então em pelo menos tentar esclarecer esta "caso" que a mim me suscitou curiosidade quando alguem, com razão, disse que placas brancas indicam localidades.
Muito obrigado á mesma.
Banhista esclarecido.