2009/07/11

Acidente entre a Estrada Colares/Cascais

Hoje cerca das 13:30h, deu-se um grave acidente na estrada Almoçageme/Cascais, entre o Rio de Touro e a divisão da freguesia de Colares com a de Alcabideche. Uma mota embateu violentamente num veículo ligeiro, resultando um morto e dois feridos, um dos quais bastante grave. O embate foi de tal forma violento que o “pendura” da moto foi projectado a cerca de cinquenta metros.
No local de imediato compareceram os bombeiros de Almoçageme e Alcabideche, assim como a GNR do posto de Colares, Alcabideche e a Brigada de Trânsito.

35 comentários:

HT disse...

Assisti às operações de socorro e este acidente foi algo de muito impressionante.
Uma estrada lindissima, com uma vista impar e por isso ponto de paragem quase obrigatório para os visitantes da zona, muitos deles estrangeiros.
Esta estrada é para se apreciar, mesmo que se por lá passe diariamente, e não para circular a velocidades menos próprias pois facilmente se encontra um veiculo em marcha lenta, ciclistas, autocarros e até caminhantes.

Vanda César disse...

Peço desculpa, mas a realidade é que foi o carro a embater na Mota, quando que a virar de direcção, e não a mota no carro. Nestas situações as pessoas tendem para, as motas andam depressa e sem regras, mas a verdade nem sempre é essa... Por vezes a culpa não é dos condutores dos motociclos.

Anónimo disse...

Foi alguém da terra?

Anónimo disse...

Infelizmente é o problema diário que enfrentamos nesta estrada, com maior gravidade aos Sabados e Domingos, SEM CONTROLO ABSOLUTAMENTE NENHUM por parte das autoridades.
É UMA VERGONHA!
A questão das corridas das motas, só era problema ao Domingo, agora já o é tambem ao Sábado pois os pilotos vêm fazer o reconhecimento ao circuito no dia antes.
Isto não é dificil de provar, basta pararmos um bocadinho no cruzamento para Azoia/Cabo da Roca e vemos que muitos nem lá abaixo vão, fazem logo a inversão de marcha ali e vão até á Malveira da Serra e voltam novamente para cima.
Volto a dizer que NÃO HÁ O MINIMO DE CONTROLO DE VELOCIDADE OU OUTRO NESTA ESTRADA AO FIM DE SEMANA, sim, ao fim de semana, porque eu de semana no meu caminho para o trabalho, já fui mandado parar, mas ao Domingo esta estrada é uma selvajaria, cheia de ultrapassagens desmedidas e velocidades descontroladas.

Não sei se foi o caso com este acidente, só temos de lamentar e lamentar a morte e apresentar os mais pesados sentimentos á familia.

Cabo da Roca

Anónimo disse...

É de admirar não acontecerem mais acidentes com motas, naquela estrada. Especialmente ao domingo é de fugir a sete pés daquela zona, por causa das concentrações no Cabo da Roca e dos grupos de motas que estacionam à beira da estrada, talvez à espera de outros.

Anónimo disse...

Felizmente não era ninguem da nossa terra...

HT disse...

Vanda César, no meu comentário não quis apontar culpas ao motociclo nem às motas em geral pelo que desde já peço desculpa se fui dessa forma interpretado. Longe disso. Em relação à determinação dessa responsabilidade, julgo que quem tem de o fazer serão as autoridades judiciais/rodoviárias. Há pelo menos uma testemunha que se identificou logo junto dos agentes da autoridade presentes (GNR Colares e Alcabideche) e portanto haverá condições para se ajuizar desta ocorrência. Independentemente de ser o carro a mudar de direcção e chocar de frente com a mota, tenho a certeza que se teria poupado uma vida se a velocidade da mota estivesse dentro dos limites da estrada. Não vi, mas acho que para todos isso é inquestionável. Basta ver os estragos materiais do impacto e as dezenas de metros em que o corpo foi projectado. Quem passa lá frequentemente, e não é preciso ser no dia da romaria (Domingo), pode dizer com firmeza que há certos senhores que se "esticam" (tanto de carro como de mota) e qualquer imprevisto que surga como um simples animal que se atravessa, estrada escorregadia, o veiculo da frente que abranda subitamente a marcha para apreciar a vista, uma ultrapassagem súbita de quem vem em sentido contrário, enfim, para qualquer imprevisto fica-se sem tempo de reacção. Isto obviamente pode suceder-se em qualquer estrada deste país mas por esta ser "a nossa zona", quer queiramos quer não, estaremos mais sensíveis ao problema.

R disse...

pois nao foi da tua terra mas foi da minha esse rapaz que faleceu é de Oeiras e com muita tristeza. nao digam essas barbaridades tenham respeito

fugas disse...

descansa em paz amigo

Anónimo disse...

Não está em questão o sitio de onde somos para sermos lembrados, todos merecemos o respeito de todos e todos ficamos tristes.
De certeza que quando alguém perguntou se era de cá, era no sentido de saber se seria alguém conhecido e como é evidente a dor é ainda mais agonizada em proporção da proximidade que tenhamos com as pessoas.
De salientar que esta trágica morte, é "empolgada", duma forma triste, claro, porque foi transmitida pela TV e publicada neste blog, porque aos Domingos os acidentes com motas são constantes, os plásticos partidos espalhados pela estrada no final da manhã, são mais que muitos, os ossos partidos também são frequentes, não contando com todas as acrobacias e gincanas a que assistimos ao vivo e dignas de um dos antigos filmes do "Havoc", e alguem faz alguma coisa para parar isto?
NÃO, NADA.
Já denunciei isto a todas as televisões, NINGUEM se interessou, já denunciei ao programa "Nós por cá", responderam que não se encaixa no que ao programa diz respeito, enfim, temos a estrada da Republica das Bananas e que merecemos e só acordamos para a realidade quando algo de trágico acontece, como o atropelamento seguido de fuga num Natal passado, que quase tirava a vida a uma pessoa desta freguesia, que ainda hoje sofre das mazelas desse dia e que ainda hoje espera que a justiça seja feita.
Se fossemos a enumerar aqui casos ocorridos aos fins de semana, claramente marcados pelas motas, facilmente denunciaríamos aqui situações do mais humilhante para quem se desloca aqui aos fins de semana.
Mas termino da mesma forma como quase comecei, esta revolta que nos une em relação ás motas e aos domingos e que repito, tem a CLARA CONIVÊNCIA DAS AUTORIDADES, GNR COLARES, GNR ALCABIDECHE, GNR-BT CARCAVELOS, rapidamente será esquecida, ATÉ nova tragédia acontecer, mas claro, nessa altura pode doer-nos muito mais porque pode ser um familiar nosso.
Cabo da Roca

França disse...

Tenho pena que o meu amigo já tenha ido para o céu, nem tive oportunidade para me despedir dele. Espero ainda que o meu outro amigo venha a recuperar, pois tenho medo de o perder tambem. Agora falando de outras pessoas que não os meus amigos acidentados, pergunto-me?? (e não estou a dizer que foi por causa disto que aconteceu este acidente) Quando uma pessoa conduz não se deveria somente concentrar na estrada?? ainda por cima até uma estrada cheia de curva e contra-curva, porque é que muitas vezes estão a olhar para o mar e para a serra e por vezes a estacionar metade do carro ainda na estrada? Talvez evitavam alguns sustos para bastantes pessoas se não o fizessem. E mais, não acham que já era altura de as pessoas com 65 anos ou mais, serem obrigados a fazerem exames para renovar a carta? É porque é impossivel eles serem obrigados, porque ainda a dias vi um sr. de idade no seu belo microcar, em sentido contrario, e eu a buzinar e a fazer sinais de luzes e ele lá continuo o seu caminho " NA BOA ". Fora isso é sempre a conduzirem na faixa da esquerda e a fazerem "aquelas" inversões de marcha, com as rotações no "RED LINE" a queimar embraigem e em sítios perigosos. Dá que pensar!!!

Anónimo disse...

Ao ultimo comentário: a culpa é somente dos médicos e pelo facto de não haver obrigatoriedade de ser visto por uma equipa medica especializada, após um acidente grave ou não. Todos sabemos que a maior parte dos velhos que entram num cruzamento, sem olharem para o lado, não o fazem porque não conseguem virar o pescoço... estão velhos.
Outra questão é a análise dos acidentes. Vai ser mais um infelizmente, com todo o respeito pela familia do senhor vitima.

Anónimo disse...

Ó amigo... ó amigo... por acaso a que velocidade é que ia o condutor da mota??? Eu por acaso conheço o condutor da mota, e estou devastado pela noticia, mas a que velocidade ia a CBR??? Epá, o X conduz motas com um talento impressionável, já o vi a andar de mota e sei que ele dá-lhe e não é pouco. Mas ir a mais de 160ou 170 (ou lá a velocidade que me disseram a que a CBR ia) não há milagres!!! Desculpa, mas não há!!! Pobre é o puto que morreu! FDX!!! Ainda por cima ouvi dizer que a mota nem tinha seguro!!! Crlh!! E vens tu falar-me de velhos??? Foi inconsciencia, e pobre do chavalo que morreu!!! Não digas é mais barbaridades numa hora de luto destas!!! Toda a gente gosta do X (eu inclusivé, já fui colega de turma dele), mas o que mais é qe há a dizer???

Anónimo disse...

É verdade. dá que pensar e deveriamos pensar todos nas velocidades em que conduzimos.
O mundo gira depressa demais para quem hoje, com mais de 60 anos, conduz na estrada habituado á pacatez de quando começou a conduzir, sim, porqeu essas pessoas no tempo delas aprendia-se a conduzir devagar, hoje não, hoje quer-se tirar a carta para ir para a auto estrada dar PELO MENOS 120km/h.
Mas a responsabilidade das velocidades é tão maior quanto "maior" for a velocidade que o nosso veiculo atingir.
Há muitos anos, infelizmente, assisti a um acidente com um amigo meu em que ele ainda hoje está agarrado a uma cadeira de rodas e a namorada morreu, tambem em condições identicas a este, mas só não foi de frente com frente, mas a "distracção" foi a mesma, mas foi com uma menina de 18 anos recem encartada, aqui quero demonstrar que a idade é muito relativa na atribuição de culpas, ainda mais não se conhecendo a verdade em que ocorreram os factos.
Uma coisa é "limpa como a agua", é que a velocidade naquela recta é excessiva e não há mota nenhuma que ao fim de semana passe ali a menos de 100km/h onde o limite deve rondar os 50.
Distracções todos nós temos no nosso dia a dia ao volante do nosso carro ou mota, é perigoso de as contornarmos mas é se formos em excesso de velocidade.
Nós por vezes até a andar a pé caimos e nao sabemos explicar "olha, ia distraido e caí".
Volto á mesma tecla, TODOS somos culpados pelo pais que temos, pelas leis que temos e pelas policias que temos, que a este respeito não fazem NADA.
Cada vez que por cá aparece a BT com as suas operações policiais, lá vão uns quantos detidos sem carta, outros sem seguro, motas apreendidas são ás dezenas, eles já vêm com um reboque e tudo, pois já sabem do que a casa gasta, motas roubadas são descobertas mais umas quantas, mas só aparecem uma vez por ano.
Temos nas nossas estradas a "versão saloia" dos Street Racers mas ninguem quer saber de nós e n´so como bons Tugas que somos aos Domingos metemos as cabecinhas na areia e deixa-os andar, se calhar á espera de que como as coisas andam, a morrerem 1 ou 2 por fim de semana isto um dia acabe.
Não estamos tristes com este caso, nós já somos uns tristes.
Cabo da Roca

Anónimo disse...

Caros,

vamos lá parar com a conversa de primadonas e analisar os factos.

O tipo do Micra vai a MUDAR DE DIRECÇÃO, o que obviamente faz com que CRUZE A FAIXA DE RODAGEM CONTRÁRIA! O PROBLEMA é que o amigo da mota VEM A RIPAR A 190KM/H e quando encontra um obstáculo SEJA ELE QUAL FOR, não tem tempo para NADA! As motas são muito lindas, mas quando se bate não há chapa, para choques, airbag e outros dispositivos de segurança.

A 190km/h até um cão a atravessar pode ser fatal. A 190 km/h não se anda na Malveira a ripar nas curvas, anda-se na Auto-estrada e ainda assim é preciso ter sorte!

Usem a cabecinha para pensar na consequência dos actos em vez de ficarem preocupados pela merda do capacete estragar o penteado!

Anónimo disse...

pk culparem a velocidade da mota?? e nao a manobra mal sucedida do senhor do carro? o traço contínuo k passou? e k nem seker os viu? pk nao ha marcas de travagem de ninguem... na situação em k foi, fosse a mota a 160km/h fosse a 50 km/h seriam apanhados em cheio tal como aconteceu. Circular a 160km/h é inconsciente de facto pk a malta é nova e nao mede consequencias. E fazer uma manobra dakelas?? nao é inconsciente?? e o senhor ja era de idade... onde mora a consciencia dele? devia dar o exemplo, nao? e k ainda por cima era habito o senhor fazer akilo nakele lugar pra ir fumar um cigarro a ver o mar... ate k xegou o dia e correu mal infelizmente para o rapaz k está mal no hospital (as rapidas melhoras) e o meu familiar faleceu. Poupem comentarios desnecessarios e respeitem a dor das familias.

Anónimo disse...

Esta é sem dúvida uma situação complicada, ainda para mais quando envolve pessoas conhecidas, amigas, pessoas que nos são queridas.
Mas mesmo assim acho que não é altura para culpar quem quer que seja.
O mal já está feito, infelizmente causou vítimas mortais e um ferido gravíssimo, mas de que é que adianta culpar seja quem for?
O condutor do carro estava distraído, ninguém está livre de lhe acontecer a mesma coisa, não se deve cuspir para o ar.
O condutor da mota vinha em excesso de velocidade, mas só quem gosta de motas e as tem é que consegue perceber o que se sente ao volante...
Acho que muita coisa já se disse, umas correctas, outras completamente desnecessárias.
Sou amiga do condutor da mota, que se encontra em estado grave, com maselas para toda a vida...
Acham mesmo que ele já não tem, ou vai ter, problemas de consciência para toda a vida por estar envolvido num acidente que tirou a vida a duas pessoas? Sendo uma delas um grande amigo seu?
Esse sentimento de culpa nunca ninguém lho vai tirar, vai viver para sempre com isso...
É triste, lamentável, sinto muito pelas pessoas que faleceram, a sério que sinto, mas de nada adianta marterizar quem sobreviveu!
Temos é de apoiá-lo para que consiga resistir aos ferimentos que tem (sim porque TU VAIS CONSEGUIR AMIGO, todos torcemos e rezamos para isso), temos de ajudá-lo a superar ou pelo menos que consiga aprender a viver com este peso imenso, estar ao lado dele agora e sempre, porque esta não é uma situação fácil de superar!
É fácil apontar o dedo, mas não sabemos o dia de amanhã!
Quem o conhece sabe que ele é uma pessoa impecável, teve o seu momento de azar na vida...
Todos os seus amigos têm noção que "a culpa" talvez lhe pertença, pelo menos em parte, ninguém o quer descartar de nada, simplesmente já chega de comentários que deitem abaixo quem precisa de forças para se reerguer.
Penso nas famílias destroçadas pela morte dos seus parentes queridos, mas penso também no desespero da família dele que está a passar por um MAU bocado e só precisa de pessoas fortes ao seu lado para a ajudar a superar tudo e a ganhar forças todos os dias para ouvir as notícias que os médicos têm para lhes dar!

Nada é garantido nesta vida, ninguém é imortal nem o dono do mundo.

Ninguém tem o direito de atirar a 1ªpedra... porque lá está... ninguém sabe o dia de amanhã...

Força amigo, muita força para ti, para toda a tua família e amigos que te adoram. Temos fé e sabemos que vais conseguir!

Estamos aqui para o que precisares e olha que somos muitos acredita!

Inês

mokas disse...

vamos la a ver as coisas com olhos de ver.. as motas s sempre culpabilizadas pelos acidentes m se formos ver as coisas quantos acidentes ocorrem por culpa dos carros? mudanças repentinas de vias, velocidades tb excivas... sim, a roca e movimentada, onde o pessoal das motas se junta.. e? ha tt pessoas de carro que n teem consciencia d q fzem como tb ha pessoas q andam d mota q n teem.. bolas, acho que chega de culpabilizar um ou outro! acho que neste momento ha q torcer p que corra td bem p quem ainda esta no hospital! e lamentavel o q aconteceu, ha-de chegar a altura de responsablizar alguem, m deixem isso por conta das autoridades! ate la respespeitem as familias e deixem-se de comentarios escusados! infelizmente perdeu-se a vida de 1 bom rapaz... agr ha q torcer que corra td bem c outra... descansa em paz! e tu meu amigo espero que recuperes... força!

Anónimo disse...

Continuo a dizer que quem tem competências para avaliar se uma pessoa está apta novamente a conduzir, após acidente, são os MÉDICOS (aspectos psicofisiológicos) e as AUTORIDADES (aspectos legais). Mas como tal não acontece, vão continuar os comentários neste blog, das velocidades, das motas serem giras e de se ver as paisagens... quem está no poleiro é que é o culpado. Ainda não perceberam?

Anónimo disse...

Meus Caros Senhores e Senhoras

Meus sentidos pesamos à familia enlutada e rápidas melhoras ao que sobreviveu.
À familia enlutada, o meu respeito, pois já passei pelo mesmo e digo-vos do fundo do coração, força.
À familia que aguarda pelas melhoras, força, melhores momentos virão.
Em relação a todas estas mensagens, pensem bem antes de porem mais lenhas na fogueira, pois isto poderá trazer mais revoltas as estas familias que estão a sofrer (por experiencia própria, garanto-vos que não lhes tão a ajudar em nada).
A culpa é de quem foi e o acidente já foi e nada poderá trazer o falecido à vida e melhorar o ferido. Apenas põe mas dor nas pessoas que estão a sofrer!
Respeitem a dor de quem sofre!
Ajudem quem precisa e participem às entidades competentes o que se passa nesta zona, e aproveitem estas datas para fazerem campanhas de sensibilização a estes jovens que por lá passam todos os dias e a estes adultos e idosos que a epoca de pararem nestas estradas já passou.
Ajudem estas familias a enfretarem a dor e a angústia de perderem alguem e de terem alguém no hospital. É tão doloroso! Só quem passou por elas podem dar valor a estes sentimentos.
Eu perdi um ente querido num acidente de mota. Não teve a culpa. Mas a revolta e o sentimento de perda é muita! E digo-vos estes comentários não estão a ajudar estas familias.

Força Familias!!!

Anónimo disse...

Comentários desnecessários são os TEUS!!! O que é que importa se o condutor da mota e o pendura eram teus amigos ou não? Mas tu tens consciencia do que estás a dizer??? Eu gostava muito de poder defender o P, mas não posso!!! Tenho de usar a cabeça e ver que a 190, isso é uma velocidade assassina!!! Nem o Pai Natal, nem a fada madrinha conseguiria ver a mota a vir a 190!!! O micra passou o contínuo? Está mal... muito mal... concordo plenamente aí... mas quando vem uma bala a 190, sabes qual é a distância que a mota percorre a essa velocidade??? Provavelmente o P nem viu o carro... nem ele, nem o pobre puto que morreu e vou literalmente os tais 50 metros! O P nem deve ter tido tempo squer para jogar as mãos aos travões!!! Respeitar a dôr da familia do puto é ver o que é que errou e divulgar para futuros acidentes destes não se voltarem a repetir!!! Ou achas mesmo que o P nem que fosse a 80/100 não conseguia evitar o Micra, ou o velho vir que vinha uma mota em sentido contrário??? Usa mas é a cabecinha, acalma-te e reza é para que nunca te aconteça uma coisa destas!!! Passar a 190 numa zona de 50 tira-te qualquer razão que queiras ter! E se te indignasses verdadeiramente, perceberias que se o P não fosse a essa velocidade louca, o pendura ainda hoje estaria vivo... ISSO é que TENS DE PENSAR!!! Ainda para mais já me falaram que tiveram que pôr o pendura como condutor, porque o P estava com uns copitos em cima... mas isso já é outra conversa.
A moral da história é: fdx, como a vida pode acabar em instantes por uma maluqueira!!! É por estas e por outras que a mim, não me apanham em cima duma mota destas!!!

Que as pessoas falecidas neste acidente descansem em paz...

Anónimo disse...

Os comentários aqui feitos pela minha pessoa não têm o objectivo de apenas apontar insensivelmente o dedo ao condutor da mota. Nada disso! Até porque o conheço e espero que ele recupere do acidente. Mas vendo as circunstancias do acidente, o que é que querem que a pessoa diga?

Que se dê palmadinhas nas costas e siga para bingo?

ISto devia era servir de exemplo para se parar com a parvoeira do «querer provar que sou homem no cabo da roca»! Sempre ouvi a histórias tresloucadas das correrias loucas nesses sitios com um sorriso amarelo na cara.Vão ao Youtube e vejam as barbaridades que costumam fazer nessas zonas. Não acham que já chega??? Será que não basta?!?!? Quantas pessoas é que já morreram nessas estradas em modos semelhantes?

Assim como é fácil apontar o dedo, também o é atirar areia para os olhos para atenuar o grau de gravidade do que se passou. Afinal de contas, estamos a falar de um acidente bárbaro que matou pessoas!

Aprender é viver! Ao menos que se aprenda algo com esta merda!!!

Anónimo disse...

Ok pessoal... cada um tem o direito de pensar e dizer o que quiser... Liberdade de expressão!
Eu apenas me expressei, é o que sinto, o que penso, não critiquei nada nem ninguém, muito menos falei com agressividade.
Facto é que depois de casa arrombada, trancas à porta...
Infelizmente é assim que funcionamos...
Além disso eu não apontei nenhum comentário em especial, como sendo desnecessário...
Há quem tenha enfiado a carapuça.
Sou da paz, longe de mim causar qualquer tipo de mal entendido ou mesquenhice.

Mais uma vez reforço, que sinto muito pela vítima, apesar de não o conhecer directamente, conheço quem era amigo dele...

Muita força AMIGO, bem precisas dela e do nosso apoio, e podes contar com ele de certeza absolutíssima!
Não há dúvidas disso!

As melhoras, mesmo que lentas, o que interessa é que vás recuperando!

Continuamos a torcer por ti!
Todos os dias!

Inês

Anónimo disse...

O maior culpado passa impune no meio disto tudo, que são as autoridades.
Se trabalhassem neste caos que se passa aos fins de semana, todas as mortes causadas pelas motas seriam evitadas.
Cabo da Roca

Anónimo disse...

Só dizer mais uma coisa, QUASE DE CERTEZA que o traço ali é DESCONTINUO e não continuo, como aqui foi dito, espero não estar a errar, mas esta estrada tem uma sinalização vergonhosa, com permissão de ultrapassagens nos locais mais incriveis, por exemplo, mas acho que naquele local o traço é descontinuo.
Vamos mudar o discurso, já percebemos quem, pelo menos moralmente, foi o culpado, falemos agora da falta de policiamento nesta estrada aos fins de semana para parar com estes street racers, porque é que as autoridades nada fazem?
Cabo da Roca

Anónimo disse...

Só confirmar que o traço é realmente descontinuo.
Cabo da Roca

Anónimo disse...

Só para dizer que não interessa de onde somos. Muitas das vezes os acidentes com motas são causados por automobilistas que não têm o minimo de respeito.

Anónimo disse...

gostaria apenas de vos dizer q sou o condutor dessa mota.deixei de ir aos domingos a esse sitio devido á estupidez de mta gente e gostaria de salientar que é impossivel dar 190 nesse mesmo sitio.nesse dia fui passear com o meu amigo e nao acelarar como me acusam.parece que mta gente nao tem noção do que é bater a cerca de 80 num carro que vem de frente,nem que venha a 20.experimentem mandar 200 kg e mais qlquer coisa contra um automovel a50 klm h e vejam como fica.e contem me as pessoas com 83 anos que estao aptas para conduzir.isto tudo para esclarecer que nao tava com os copos.que nao vinha a 190 e que fui abalroado por um automovel cujo condutor nem sequer olhou para ver se vinha alguem.assim se perdem vidas e se destroem outras q é o caso da minha q vou ficar invalido pra sempre

mila disse...

O rapaz que morreu era meu irmão, meu único irmão!
As pessoas que me conhecem sabem bem a adoração e o amor que tinha por ele, era o meu maninho lindo de olhos verdes...
Naquele dia metade de mim morreu também e ninguém imagina o que é viver com esta dor no peito, este vazio que dói e mata por dentro.
Não sou eu que devo julgar e apontar os culpados, mas uma coisa é certa, o meu irmão era o único inocente neste acidente e foi ele que perdeu a vida, os outros mal ou bem continuam cá a fazer a sua vida.
A minha família ficou destruída, os meus pais perderam a alegria e eu perdi a vontade para tudo...
O meu irmão era uma pessoa espectacular, tinha imensos amigos que ainda hoje, passado 1 ano da sua morte, sentem a sua falta e lamentam a sua perda.
Ele adorava a vida e roubaram-lhe esse direito.
Todos os dias me pergunto "porquê" mas como já me disseram "só partem os melhores, pois os maus ninguém os quer!"

Anónimo disse...

Pois o rapazinho que infelizsmente faleceu esteve 1 hora e tal a beber minis no café central da Azoia depois disso e do comentario "a ultima vez que vim ao cabo da Roca parti-me todo" feito pelo tal que morreu saiu do largo da Azoia foi ao cabo da Roca e passou no centro da Azoia em grande velocidade e foi-se matar contra o micra.Mas isto voc~es todos não sabiam pois não????

Anónimo disse...

Essa eu não tinha visto "e gostaria de salientar que é impossivel dar 190 nesse mesmo sitio" não sejas parvo porque eu já lá passo á 30 anos e até te aconcelho a estar caladinho.Se viesses a 80 kms não fazias mais de 50 metros pelo ar como fizeste."isto tudo para esclarecer que nao tava com os copos" não estavas com copos estavas com garrafas de minis porque deixas-te para traz uma mesa repleta de garrafas vazias. Queres mais sempre te posso avivar a memória daquele dia. O pesoal cá da terra não é parvo tb tem net e vê o que se passa todos os fins de semana.

Mila disse...

O "rapazinho que infelizmente faleceu" era meu irmão!! E vÊ lá se páras de dizer barbaridades pois partece que quem bebeu umas minis foste tu que não dizes coisa com coisa. O meu irmão ia à PENDURA!!! Logo, mesmo que estivesse com os copos não era responsável por nada,ok?? Será que consegues entender isso?? Além do mais ele não conduzia, por isso esse teu triste comentários não tem assunto nenhum. Ele não passou a grande velocidade em lugar nenhum pois não estava a conduzir nada. Deves ser um retardado qualquer que não sabe o que diz. Lamento! Só espero que a vida se encarregue de te dar o que mereces e que aprendas a ser gente!

Anónimo disse...

passas lá á 30 anos e davas essa velocidade de zundap pq de 900 é possivel mas sozinho e a matar o motor,uma verdadeira inconsciencia.em relação aos copos existem provas.0,0,mandamos as cervejas fora e comemos as garrafas.em relaçao á projeção é mto simples,eu circulava entre os 60 e os 80 e qdo o carro vem na minha direçao tentei fugir pa minha direita acelarando o q mto provavelmente disparou a velocidade para uns 120 ou 140.fiz o q foi possível e lamento imenso.estes sao os factos,a minha consciencia está tranquila apesar de sentir o fardo de ter perdido um grande amigo pelas minhas mãos.especulações e comentários sem conhecimento dos factos demonstra uma extrema ignorancia por parte das pessoas

Anónimo disse...

Claro as pessoas de cá não percebem nada disto os iluminados que vem para cá fazer merda é que sabem....estamos tentos.

Sid disse...

Conversa de merda a tua o palhaco!!! deves ter alguma frustacao ai presa nessa carola.....vai te tratar em vez de escreveres tanto!!!