2006/11/01

Banda dos Voluntários de Colares

Em tempo de Aniversário, falemos um pouco das Sedes da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares.

A velhinha Sede resistiu à nova! E para quando a outra?


Em 2 de Abril de 1944 o Jornal de Sintra, publicou o seguinte sobre a criação da nova Sede:

"Paralelamente creou-se e fundou-se a nova sede da Banda de Colares; junto ao rio, na Várzea, edificou-se um monumental edifício com salões para conferências, exposições, palestras, concêrtos e tudo o mais que se torne necessário ao civismo do burgo. Obra de fôlego, do mestre Júlio da Fonseca, tem um amplo teatro com plateia e galerias para cêrca de quinhentos espectadores; cabine de cinema e máquina sonora, bar rink de patinagem, amplo parque de arvoredo frondoso com um pomar característico e regional.Está nos acabamentos de pintura e decoração e preste a inaugurar-se.Estes adornos serão completados com dois retratos a óleo de Alfredo Keil e de João Arroio, os dois musicógrafos portugueses que se inspiraram no bucolismo edénico de Colares. Um panneaux, no tôpo da galeria, mostrará aos Colarejos a carta foral de D. Manuel I. Os azulejos do frontal e estas reconstituições são tudo obra de Mestre Mário Reis; os gêssos e as modelações de Mestre Meireles.Chegamos ao fim dêste doce calvário e, para melhor cúpula do edifício, encarregou-se o escultor, Mestre José da Fonseca, de trabalhar em pedra cinzenta da Várzea, o orgulhoso escudo de Colares, que encima todo o vastíssimo edifício, advertindo os seus naturais de que está ali a verdadeira Casa do Povo de Colares".

Na inauguração esteve presente o então Presidente da Républica General Carmona

O Orgulhoso Escudo de Colares de Mestre José da Fonseca

Foi realmente uma pena ter-se perdido algo de tão majestoso e belo, pelo que sempre ouvi dizer, ela estaria demasiado avançada para o seu tempo.

Cara D'Anjo

4 comentários:

fernandomoraisgomes disse...

A banda foi fundada em Setembro de 1890 por iniciativa de Eduardo Raymundo Pacheco,codjuvado por Sebastião da Cunha e Faustino Borges.José Inácio Costa ajudou com 500 mil réis para instrumentos,sendo a primeira sede na R.Direita,hoje da Fonte Seca.Em 1 de Novembro de 1891 terá ocorrido o 1º espectáculo,ainda designada "Sociedade Phylarmonica dos Bombeiros Voluntários de Collares".Parabéns!

F.Santos disse...

Pegando na introdução a este post "Em tempo de aniversário não deram jantar....?"

Tagarelas disse...

Não, não deram, mas existia beberete. Se calhar não satisfazia todas as pessoas, por isso algumas não puseram lá os pés....

Anónimo disse...

Não puseram lá os pés porque o evento não se passou em Almoçageme!!!!