2006/09/19

Novo Pároco de Colares

Domingo dia 17de Setembro pelas 18 horas, realizou-se na Igreja Paroquial de Colares a Recepção ao novo Padre José António Rebelo da Silva.
A Igreja foi pequena para albergar tantos fiéis, que não quiseram deixar de assistir à celebração da missa presidida pelo senhor Bispo D. Carlos Azevedo que incluía o sacramento do Crisma, bem como a recepção ao novo Pároco.
A primeira impressão que fica é de uma pessoa dedicada, afável e humana
.
Cara D'Anjo

Novo Pároco de Colares José António Rebelo Silva

Celebração da Missa

Aspecto da Igreja de Colares

9 comentários:

Anónimo disse...

Foi na verdade uma cerimónia lindíssima. Eu estive presente e achei o novo prior uma pessoa com muita vontade. Suas Palavras embora simples fizeram todo o sentido.
Felicidades para o prior José António
M.B.

AnaSantos disse...

Eu também lá estive e nunca tinha visto a bela Igreja de Colares tão cheia de fieis, que não quiseram deixar passar este dia sem ir acolher o novo prior de Colares (José António), e também muitos deles aproveitaram para se despedir do Padre Paulo Gerardo, que muito fez por esta paróquia, e pelos seus habitantes, pois sempre se "deu com gregos e trioanos" como se costuma dizer.
Acho que o Padre Paulo Gerardo fez o que o anterior padre não fez, ficar para a missa da tomada de posse do seu sucessor. Bem haja para o que chegou e para o que abalou....

Anónimo disse...

Desejo um bom trabalho ao novo pároco José António, mas custa-me dizer, que antevejo uma tarefa bem difícil, pois enquanto por lá proliferarem os ratos e ratas de sacristia, que tantos fiéis têm afastado a tarefa vai ser titânica.
Z.C.

Pardelhas disse...

Tarefa dificil é dispender de muito tempo (pois o tempo é precioso (ouro)) em prol da comunidade. Este trabalho nem sempe é remunerado.
Talvez o Sr./Srª. Z.C.possa dispender desse tempo para dar aos outros....

Anónimo disse...

Concordo que o trabalho em prol da comunidade é sempre muito compensatório, mas também acho que algumas pessoas que gravitam em redor da igreja, o fazem pelos motivos errados. Quando a motivação não é o bem estar do próximo mas sim as aparências e a coscuvelhice ...

Castro

Anónimo disse...

concordo que tem de haver pessoas voluntarias para ajudar mas sempre os(as) mesmos (as) e fecharem-se num ciclo muito reservado e não deixarem mais ninguem se aproximar,isso é que acho muito mal.
por expl:almoçageme dona amelia com todo o respeito pela sra que tem feito muito,mas não dá possibilidade de outras pessoa participarem,o que acho muito mal.
colares:manas+2 ou 3 a mesma coisa,são elas e só elas,teem o seu mérito mas devem de abrir as portas a outros.
espero que o sr padre ponha mão nisto para outras pessoas e são muitas tambem participar.
colarense

Anónimo disse...

Então Sr.Colarense apanhei-o outra vez a dizer mal, sem se identificar... É fácil assim, não é ? A maneira de se expressar é muito interessante, baralha-se, mete um bocado os pés pelas mãos, mas tal como no anúncio "fala, fala, mas não o vejo fazer nada" !!!

Anónimo disse...

anda a morder os meus calcanhares,mas se quiser morder outra coisa tem de ter mais cuidado,e se quiser mandar coices mande na caixa da carroça.
aiiiiióóóóoóóo
(para o tal anonimo que anda aos coices.
colarense

Anónimo disse...

Correcção a um comentário de alguém anónimo

"Acho que o Padre Paulo Gerardo fez o que o anterior padre não fez, ficar para a missa da tomada de posse do seu sucessor."

O correcto seria dizer que o padre anterior NÃO PODE ficar para essa missa. De resto, o padre Paulo, apesar de boa pessoa e de ter um coração de ouro que sempre compensaram a sua por vezes fraca preparação doutrinária, não foi ou não conseguiu ser nem de perto nem de longe tão dinâmico quanto o seu antecessor.

Paulo Rodrigues