2006/08/12

Convento do Carmo

O Convento do Carmo começou por ser construído no Casal da Torre, próximo de Janas. Mas dada a escassez de água e o facto do terreno se apresentar infrutífero e agreste, resolveram os frades edificá-lo numa sesmaria entre os lugares de Gigarós e Boca da Mata, na freguesia de Colares. Foi seu principal mentor Frei Constantino Pereira, sobrinho do Condestável, no século XV. O Convento de Sant’Ana pertencia à Ordem dos Carmelitas Calçados e foi o segundo que se construiu em Portugal pertencente aquela ordem religiosa. Ali foram sepultados, entre outros, Frei Estevão da Purificação e D. Dinis de Melo e Castro. No século XIX, a cruz que antecede o convento, com uma haste partida, inspirou o grande escritor Alexandre Herculano para compôr o seu poema «Cruz Mutilada»
Cara D'Anjo

Convento do Carmo

Altar da Capela do Convento

Capela Mortuária

Cruz Mutilada


Inscrições na Base da Cruz Mutilada

5 comentários:

Estupefacto disse...

Adorava entrar e conhecer este convento, aqui tão perto mas tão inacessível

Ricardo Carvalho disse...

Caro Vitalino, tenho acompanhado diariamente o seu excelente blogue, sempre com informações e histórias interessantes. Qual é a situação actual do Convento do Carmo? É utilizado, pertence ao Estado? Necessita recuperação? É visitável? Alguma entidade promove visitas? Um bem haja!

Isabel Roma disse...

Infelizmente é mais uma peça importante do nosso património nas mãos de particulares. Não tem visitas e, como muitos dos nossos monumentos, precisava de mais cuidado e manutenção.

NS disse...

Eu também gostava de conhecer esse convento. A sua história está algures nos blogs Colares e Arrumário.
O Convento pertence a particulares, e por isso não é visitável, salvo cortesia dos donos, mas parece que a manunteção não é má de todo. Pelo menos agora está com óptimo aspecto.

NS disse...

"aqui tão perto mas tão inacessível"

E eu, que o vejo todos os dias?