2006/08/02

Ermida de Milides



A ermida de Milides provavelmente nasceu sob no inicio do passado milénio assim que chegaram os Cristãos à zona. Crê-se que quando os Cristãos conquistaram a zona de Sintra não foram dali expulsos os mauritanos e durante toda a baixa idade média ali viveu essa comunidade: os mouros forros de Colares. Os Cristãos acabaram por se fixar no termo desta população e ali erigiram uma ermida. A origem deste templo, devotado a Nossa Senhora de Milides, prende-se com a lenda que atribui a sua fundação a um pequeno grupo de cavaleiros, cerca de vinte que, perante um numeroso exército sarraceno, vacilaram: apareceu-lhes então, a Virgem que os incitou ao combate dizendo-lhes: “Ide que mil ides”, inspirados pela Senhora, lançaram-se em dura peleja e derrotaram os infiéis. Este templo surge referido já em 1192, integrado na doação que D. Sancho I fez a Petro heremite de Sintria Não se sabe ao certo que era este “Pedro”, mas há quem defenda que era Pêro Pais, Alferes-Mor de D. Afonso I.
Cara D'Anjo

Imagem Primitiva que se encontra na Ermida

5 comentários:

Padroeiros de Colares disse...

A todos os interessados: Podem ver o que escrevi em 2004 acerca dos padroeiros de Colares, clicando no nome Padroeiros de Colares.
Cumprimentos
Nuno Saraiva

Anónimo disse...

Por acaso não conhecia, será mais um monumento nas mãos de um particular? A foto que publica é recente? Se for, então a hermida parece bastante degradada, aliás como tantas outras coisas neste país.
C.F.

Isabel Roma disse...

Na foto a hermida parece bastante desprezada, é pena.
Obrigada por, mais uma vez, nos revelar as relíquias da nossa terra.

NS disse...

Sim, a Quinta de Milides pertence a um particular.

Anónimo disse...

A Quinta de Melides, assim como a Ermida pertencem a um pareticular (infelizmente).A foto não sei se é recente, mas creio que sim,Pois se assim não for a Ermida ainda deve estar pior de a foto demostra.
Este ricaços da treta possuem as coisas e para depois a abandonarem, deviam ser obrigados a manter em bom estado tudo o que é histórico. A Ermida de Milides é em termos Históricos, uma das coisas mais importantes da Freguesia. Em qalquer outro País, isto seria considerado um monmento Nacional. Mas como diz o velho rifão: cada um tem aquilo que merece.
Maria Dias