2006/08/04

Passeios... Para Peões ou Veículos?

A Avenida do Atlântico, mais precisamente a zona perto do Hotel Miramonte, é uma artéria com um movimento acima do normal, quer de peões, quer de veículos.
Ainda há bem pouco tempo foram construídos passeios do lado oposto à linha do eléctrico para salvaguardar a circulação dos peões. Tudo estaria certo se não houvesse diariamente carro estacionados em cima dos passeios, o que faz com que os peões que por ali passam tenham que circular na estrada.
Cara D'Anjo

5 comentários:

Anónimo disse...

É uma vergonha, não têm consideração nenhuma pelos peões. Será que as "ricas" casas que se encontram na zona não têm estacionamento? Ou dá muito trabalho abrir e fechar o portão várias vezes ao dia. E o carro de matricula espanhola, será que o dono na terra dele também faz a mesma coisa?

Anónimo disse...

É o fazes Ó Anacleto!... na terra dele sacavam-lhe logo uns pontinhos da carta, mas aqui graças a Deus e a (outros)fazem tudo e mais alguma coisa ficam impunes e ainda riem na cara do palerma do Zé Povinho.
Zé Cusca

hnmlngrm disse...

Existe tanta gente que gostaria de ter uma garagem ou um pátio/jardim para estacionar o carro e não o tem, e aqueles felizardos que o têm colocam-nos nos passeios. Valha-nos a "Santa"

Anónimo disse...

Se não há passeios... reclama-se, se há passeios... estacionam-se carros. Tem lógica!
C.F.

Anónimo disse...

Pois, é...Isto é o "pão nosso de cada dia".
Apesar de só aparecerem fotos da Av. do Atlântico, posso disponibilizar outras da Várzea de Colares, desde a ponte ao Pomarinho.
Perto deste local foram criados alguns lugares de estacionamento (que "por acaso" não têm placa de indicação). Mas sistematicamente os carros ficam estacionados em cima dos passeios, seja para se ir ao mini-mercado, seja para ir ao café ou à papelaria.
No Verão, então, é uma maravilha. E como o espaço que resta na estrada é estreito, quem vai na via tem que passar "à vez".
E os peões, se quiserem, que passem na estrada (se levarem com um carrito, paciência).
Não compreendo é porque razão, se há tantos anos isto sucede, não são tomadas quaisquer medidas pelas autoridades competentes - a autoridade policial muitas vezes passa "fechando os olhos" aos insfractores; a autarquia local nunca ali colocou pinos que protegessem os peões e evitassem a degradação dos passeios.
Ainda não perdi a esperança de que a situação mude para melhor...