2007/01/14

Curiosidades

Em 13 de Janeiro de 1946, o nº. 619 do Jornal de Sintra publicava o seguinte sobre a nossa Freguesia.

Estação dos Electricos em Colares

Vandalismo

"Uma poltragem qualquer, de cobardes e de vândalos, continua a actuar por aí, envoltos no escuro da noite, animados do reles propósito de provocar a destruição daquilo que os outros constróem, com prazer e sacrifico, em prol do bem e do prestigio da nossa pobre terra.
Em algumas edificações novas, por vezes aparecem pedaços de parede deitadas abaixo; nalgumas artérias onde há árvores recem-plantadas, manifesta-se a traição da navalha; e...etc., etc.
Não se sabe nunca quem são os autores das proezas, que mereciam, de facto, um prémio chorudo...
Há pouco, na estação dos “eléctricos”, de Colares, que a respectiva companhia mandou edificar com todo o gosto e prazer, visto que se tratava de servir o público, os vândalos, pela calada da noite, lembraram-se de partir telhas e de forçar a porta, janelas e a cabinaTelefónica, após o que não satisfeitos com a proeza, emporcalharam ignobilmente as paredes e o tecto da mesma estação, facto que é tanto para lamentar, quanto é certo que a Companhia Sintra-Atlântico, aborrecida e desgostosa com tanta falta de respeito pelos seus sacrifícios e haveres, parece não estar animada em continuar a construir mais estações assim ao longo da linha.
É de lastimar que se não descubra o autor ou autores da façanha, afim de poderem receber o prémio a que ele dá direito­, tanto pelas leis, como pelos homens...
Sabemos que a administração da Companhia Sintra-Atlântico dá choruda quantia de dinheiro alvíssaras a quem lhe indicar os vândalos ou vândalos que cobardemente atentaram contra os seus haveres, que neste caso, representam benefícios públicos.
Oxalá apareça quem queira ganhar essas alvíssaras".

Tal como hoje, já Colares vivia o grande flagelo que é o vandalismo.
Cara D'Anjo


Fachada lateral da Estação

3 comentários:

Anónimo disse...

O mesmo acontece agora com os abrigos das carreiras de autocarros!
Antigamente dizia-se que a mocidade era ireverente...
mas quem disse que estas "alarvisses" são praticadas pela mocidade?

Ontem como hoje isto é um problema de cidadania.

PDomingos

gidros disse...

Amigo Vitalino fico muito feliz pelas excelentes postagens assim, a cada uma delas, estou a conhecer cada pedacinho de sua terra e de meu, tb amigo, Rui Cardoso de Colares da Rádio Ideias. Um abração e muito, mas muito sucesso mesmo. Até a próxima.

gidros disse...

A cada dia conheço um pouquinho de querida terrinha luzitana. Parabens pela postagem meu amigo.